Saltar para os conteúdos

LIGAÇÕES ÚTEIS     MAPA DO SITE     facebook

DSC05331

Deteção da praga Trioza erytreae na região do Algarve (concelho de Aljezur/Rogil) / Ação de luta biológica com largada do parasitoide Tamarixia dryi

Foi recentemente assinalada a presença da psila africana Trioza erytreae Del Guercio no Algarve, na freguesia do Rogil, concelho de Aljezur (conforme despacho da DGAV n.º 51/G/2021, de 28 de setembro).

Atentas a esta nova problemática para a citricultura regional, a Direção Regional de Agricultura e Pesca do Algarve (DRAP Algarve) em articulação com a DGAV realizaram ontem, dia 29 de setembro, uma largada do parasitoide Tamarixia dryi nesta região.

Esta espécie de parasitoide, específico para esta praga, utilizado já noutros locais do País, onde esta praga tem vindo a ser assinalada, tem revelado elevadas taxas de parasitismo, sendo considerado como um potencial organismo na aplicação da luta biológica contra esta importante praga da cultura dos citrinos.

O programa nacional de luta biológica contra o inseto Trioza erytreae, com aposta reforçada do Ministério da Agricultura em alternativas inovadoras e sustentáveis para o controlo de pragas de quarentena, tem vindo a decorrer desde outubro de 2019, em coordenação com os serviços fitossanitários espanhóis (que fornecem o parasitoide), visto que a praga também foi identificada na Galiza e nas Canárias.

A DRAP Algarve reforça a importância desta ação para a citricultura algarvia, a maior e mais importante área de produção ctricola do País, por forma a obstaculizar o avanço deste inseto que para além de ser praga de quarentena é também um vetor da doença do greening dos citrinos (HLB).

 

AGENDA

22 Out. 2021
- O ALGARVE + SUSTENTÁVEL

Cofinanciamento:

PDR PT2020 FEADER

FEAMP CONTINENTE COR

 

logotipo republica

logotipo rederural